A História de Zumbi dos Palmares

A História de Zumbi dos Palmares

Os Quilombos – Uma esperança para os negros fugitivos
Os quilombos foram uma das formas mais organizadas de reações de escravos. Quilombos eram aldeias formadas, principalmente, por cativos fugidos, onde tentavam viver como na África. O maior e o mais famoso Quilombo foi o de Palmares.

 

A história de Zumbi, o guerreiro da liberdade

 

Zumbi nasceu no Brasil no ano de 1.650. Era descendente de nobres de uma tribo africana.

Foi criado como guerreiro e marcado para ser chefe do Quilombo dos Palmares.
Zumbi amou e defendeu seu povo, viveu para defender a liberdade.
Sua vida no Quilombo dos Palmares, foi dedicada à luta contra a escravidão. O Quilombo chegou a abrigar
20.000 escravos.
O Quilombo recebia vários ataques. Zumbi resistiu a todos.
Em 1.965, o bandeirantes André Furtado de Mendonça, atacou o quilombo dos Palmares.
O tio de Zumbi, o rei Ganga Zumba, negociou a paz com o governador da época.
Zumbi não desistiu, continuou lutando pelos negros que viviam nas senzalas.
Zumbi era forte, inteligente e nunca temeu ninguém. Os portugueses ficavam impressionados com ele.
Em 1.695, o bandeirante André Furtado conseguiu destruir o Quilombos dos Palmares.
Zumbi morreu, sua cabeça foi cortada, no dia 20 de novembro.

Mesmo depois de morto, Zumbi continuou fazendo parte da história, feita de sangue, em busca de
sonhos de liberdade e de ideais de justiça. 

Texto "A história de Zumbi, o guerreiro da liberdade"

Texto “A história de Zumbi, o guerreiro da liberdade”

Publicidade

Speak Your Mind

*